PALESTRA FABIO GURGEL RD SUMMIT 2018

Dia 8/11 tive o prazer e a honra de palestrar no RD SUMMIT 2018 o maior evento de marketing digital da América Latina.

Contei como transformei o Jiu jitsu em um negócio escalável e como as técnicas de marketing digital me ajudaram a fazer isso.

Desde o dia que decidi que o Jiu Jitsu seria o que faria da minha vida em uma conversa com meu pai.

Minha faixa preta.

A fundação da Alliance em 93

A expansão internacional.

Meus titulos mundiais.

O racha da equipe.

A reconstrução

Os 11 titulos mundiais

A metodologia

A Gestão

O Marketing Digital.

O viver de Jiu Jitsu.

O Conceito Open Source.

Espero que gostem da palestra.

Abaixo o resumo disponível para o evento:

Nascido em 1970 no Rio de Janeiro, iniciou sua carreira no Jiu Jitsu aos 13 anos. Aos 16 anos, após conquistar alguns títulos como faixa azul e roxa se tornou instrutor na academia Jacaré Jiu Jitsu. Aos 19 foi o primeiro faixa preta formado pelo mestre Romero Jacaré conquistando 4 títulos mundiais nos anos 1996, 1997, 2000 e 2001. Em 1993 mudou-se para São Paulo onde fundou a Alliance SP academia que hoje conta com mais 500 alunos sendo umas das maiores referências do jiu jitsu mundial, onde se formaram atletas como, Marcelo Garcia, Rubens Charles Cobrinha, Bruno Malfacine, Michael Langhi, Sergio Moraes, Tarsis Humphreys, Luana Alzuguir, Andressa Correa, Gabi Garcia, Lucas Lepri, Leonardo Nogueira, Bernardo Faria, Isaque Bahiense que juntos somam 60 títulos mundiais na faixa preta. Ainda em 1993 foi um dos fundadores da equipe Alliance ao lado de Alexandre Paiva e do mestre Romero Jacaré. A equipe Alliance se consolidava a cada ano se tornando uma das mais importantes escolas de Jiu-Jitsu do Brasil e em 197começava sua expansão mundial com a inauguração da primeira filial internacional na Finlândia, seguida pela filial de Nova York em 1998 e tantas outra ao redor do mundo, hoje são mais de 250 filiais em 22 países sendo a única equipe 11 vezes campeã mundial na categoria masculino e 10 no feminino. Em 2017 criou o primeiro e mais completo curso de gestão para academias de jiu jitsu o VIVER DE JIU JITSU que já ajudou centenas de academias ao redor do mundo. Atualmente se dedica a compartilhar a metodologia criada no ensino do jiu jitsu com toda comunidade procurando assim elevar o nível do jiu jitsu mundial.

FAIXA PRETA DE VERDADE

Hoje dia 23 de Outubro de 2018 faço 29 anos de faixa preta e queria dividir com vocês a minha opinião do que é ser umfaixa preta de verdade.

Me lembro como se fosse hoje o dia que recebi a faixa das mãos de meu Mestre Romero Jacaré em sua pequena academia em Ipanema.

Não era um evento comum de acontecer por lá, aliás nunca havia ocorrido, uma vez que eu tive a honra de ser o primeiro graduado a faixa preta por ele.

A sensação daquela conquista aos 19 anos de idade foi algo inesquecível, era a concretização de um sonho e com certeza minha maior conquista até aquele momento da minha vida.

Eu de fato me sentia pronto para aquele momento, já dava aulas ha algum tempo tinha um bom nível técnico um otimo resultado em competições, sim eu era um faixa preta.

Mas é claro que precisamos dar um desconto a um garoto de 19 anos no entendimento do que significa realmente ser um faixa preta.

E por isso resolvi dividir com vocês aqui o meu entendimento do que é ser um faixa preta de verdade depois de já ter percorrido quase que essa jornada inteira, ainda faltam 2 anos para que eu possa receber a faixa coral da IBJJF pelas regras de hoje.

Voltando ao inicio quando eu recebi minha faixa a evolução técnica era minha prioridade, e acho que ser um faixa preta significa conhecer os fundamentos e “todas” as técnicas do jiu jitsu.

O que torna a missão hoje mais dificil pois se tem muito mais técnicas para aprender e é impossivel que você conheça todas, mas devemos nos aproximar disso e para que isso seja possivel precisamos nos manter sempre abertos a aprender, faixa preta não é uma chegada mas sim um caminho.

Você precisa dominar as técnicas a ponto de poder repassa-las, seja você um professor profissional ou não, compartilhar conhecimento no meu entender é obrigação de todo faixa preta de verdade.

Quando você ensina existem duas coisas muito importantes a se pensar, a primeira é seu exemplo, não me venha com esse papo de “faça o que eu digo não faça o que eu faço” seu aluno tende a se espelhar em você, seja responsável e sempre um bom exemplo, suas atitudes vão falar sempre mais alto, cuidado!

A segunda é o respeito, entender que pessoas tem diferentes habilidades e objetivos, respeita-los nas diferenças e fazer com que o Jiu jitsu seja parte da vida deles pelo maior tempo possivel deve ser a missão do faixa preta de verdade.

Para que você possa repassar conhecimento você precisa ter vivido a experiência, como eu vou entender o sentimento do outro se eu nunca estive lá? Isso vale para campeonatos e outras tantas experiências que o jiu jitsu pode te trazer, por exemplo: já treinou com o dedo machucado? não? então como você pode dizer para um aluno treinar ou não nessa situação?

Acumular experiência e repassa-la é o que se espera do faixa preta.

Se permita viver os desafios que aparecerem em seu caminho, durante todo o processo busque a vitória mas entenda que não é ela o mais importante, ser de VERDADE é.

Se mantenha eternamente aberto a aprender, nunca pose de dono da verdade, você não é, e se fizer isso posso te garantir será de mentira.

O jiu jitsu me ensinou ao longo de todos esses anos que pessoas diferentes fazem técnicas de forma diferente e não existe certo ou errado e sim o que funciona e o que não funciona.

Ser de verdade é se manter treinando mesmo entendendo que você não será mais aquele lutador de outros tempos, você vai perder a explosão, talvez a força e com certeza o tempo de reação o que vai comprometer definitivamente a sua performance, mas e daí, adapte-se.

Não se esconda atrás de sua graduação, treine com todos que te convidam para treinar seja com os que você ganha, com os que você perde e com aqueles que são os que te testam de fato, faça isso independente da graduação, esse papo de faixa preta não poder ser chamado por alunos menos graduados é tipico de quem não é de verdade. Não isso não tem nada a ver com respeito.

Ser faixa preta não te torna melhor do que ninguém, repeite todos da mesma forma no tatame, sabe aquela situação onde o faixa preta esbarra na dupla do lado e manda o outro que estava no espaço dele sair só porque é menos graduado? tipico do faixa preta de mentira.

Carregue a imagem do Jiu jitsu por onde quer que você vá e em tudo que você faz.

Pratique a gentileza durante todo o tempo, agressividade na maioria das vezes denota insegurança, busque essa paz dentro de você.

Tenha muitos adversários mas não cultive inimizades, quando a luta acabar ou as vezes o periodo de rivalidade seja grato aquele que te fez treinar mais se dedicar mais aquele que te fez melhor do que você era. Diga isso a ele, ele provavelmente tem o mesmo sentimento por você.

Entenda que no jiu jitsu ninguem nunca é bom o suficiente e ter a faixa preta na cintura não te torna um de VERDADE, isso é construido diariamente com nossas ações, lembre-se estamos todos em uma jornada, faça com que suas atitutes sejam motivos de orgulho quando você olhar para trás.

Caso tenha errado no caminho, assuma o erro peça desculpas e siga evoluindo.

Nunca é tarde para nos tornarmos faixas pretas de verdade.

 

 

OS 5 PIORES ALIMENTOS PARA QUEM JÁ PASSOU DOS 30.

Se você já passou dos 30 já deve ter percebido que algumas coisas mudaram. O corpo já não se recupera da mesma maneira das bebedeiras e comilanças e à medida que envelhecemos fica mais difícil de perder peso e até manter um peso saudável.
E se com a idade vieram alguns quilinhos a mais, aí sim podemos descrever uma lista de “probleminhas” que começam a aparecer.

– DCNTs: As Doenças Crônicas não Transmissíveis são aquelas que desenvolvemos ao longo de anos de maus hábitos. Diabetes tipo 2, hipertensão, cardiopatias, problemas respiratórios entre muitas outras que podem ser evitadas com bons hábitos alimentares e pratica regular de exercício físico.

– Baixa libido: A diminuição nas taxas hormonais tanto em homens quanto em mulheres é natural e consequentemente o “drive” sexual. Porém, grande parte deste fator está associado à má alimentação, consumo excessivo de gorduras saturadas e açucares, tabagismo e consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

-Perda de massa magra: A perda de massa magra afeta não só sensação de força e resistência no treino, mas também a recuperação que passa a ser mais lenta.

-Necessidade de rotina e qualidade de sono: Com a idade, precisamos cada vez mais que nosso corpo funcione como um “reloginho”. Não é atoa existam ditados como “Velhos são cheios de manias”. E é natural que comecemos a organizar a rotina para que o organismo funcione melhor e se recupere.

Uma maneira muito inteligente de evitar muitos transtornos advindos da idade é cuidar da alimentação.

5 PIORES ALIMENTOS PARA QUEM PASSOU DOS 30.

1.Gorduras “Ruins”

Gorduras Trans (presente em bolachas e biscoitos industrializados), Gordura Vegetal Hidrogenada (presente em praticamente todo tipo de pão, torrada e molho industrializado), Gordura Saturada em excesso (presente em carnes gordas, principalmente carne vermelha e embutidos).
Disfarçadas no meio de biscoitinhos e bolachinhas ou no churrasco do domingo com cerveja e pão francês, estes tipos de gorduras são aquelas que devemos prestar mais atenção.
Além de avantajar os pneuzinhos elas prejudicam os níveis de colesterol e triglicerídeos e daí partimos para toda a cascata de problemas metabólicos. E não vamos nem comentar sobre a pobre testosterona, estudos demonstram que o consumo exagerado de gorduras associado a mau consumo de carboidratos é um dos fatores mais agravantes na queda de testosterona em homens após os 30 anos (associados a sobrepeso e distúrbios metabólicos).

2.Açucar.

Carboidratos são nutrientes essenciais e necessários (além de deliciosos), porém o consumo indiscriminado de produtos industrializados ricos em açúcar como chocolates, balas, barrinhas de cereais, bolachas, pães e massas pode ser o motivo pelo qual você se sente tão cansado, sem vontade de treinar, não consegue perder peso e tem “desejos” de comer dpces ou besteiras em horários bizarros.
O açúcar é o nutriente que controla o hormônio chamado Insulina. Este por sinal é a chave de muitos processos importantes, um deles é a formação de células de gordura, portanto se você passa a se alimenta de maneira onde a quantidade de açúcar ingerida mantém seus níveis de insulina muito altos, é fácil entender o motivo de não conseguir emagrecer.
Além disso o consumo excessivo de açúcar também é associado a queda dos níveis de testosterona, maior incidência de hipertrigliceridemia e aumento de gordura no fígado.

3.Produtos à base de Soja.

Apesar de ricos em proteínas e muito nutritivos. Para a maioria das pessoas, principalmente homens, pode não ser uma boa opção pois tem ação sutil, porém considerável nos níveis de estrogênio, sendo assim, para quem visa aumento de massa magra e melhora da performance no treino, consuma alimentos a base de soja uma a duas vezes por semana.

4.Bebidas Alcoólicas

Não estamos falando da taça de vinho no jantar, ou da bebedeira eventual com a família ou amigos de vez em quando.
O consumo de álcool que pode causar problemas de verdade é aquele que acontece em grande quantidade e frequência.
O álcool é altamente calórico e não possui valor nutricional, portanto quando consumimos álcool, tudo o que comemos é transformado em gordura.
Além disso o consumo frequente de bebidas alcoólicas é um dos fatores mais oxidantes (acelera o envelhecimento), é um fator de risco para doenças graves no fígado, agrava quadros de hipertrigliceridemia e colesterol elevado e é tão prejudicial aos níveis de testosterona que é considerado um fator agravante para infertilidade.

5.EXCESSOS, em geral!

Comer um hambúrguer com cebola frita e tomar uma cerveja não vai matar ninguém, o problema é quantos hambúrgueres e cervejas e com que frequência. Pergunte a si mesmo se a maneira com que você se alimenta hoje lhe permite ser sua melhor versão.
Na real, bem real, meus amigos. O segredo da longevidade e saúde mental e física é encontrar um bom equilíbrio dentro de uma rotina. Não existe receita de bolo no quesito “vida saudável”.
Na essência, devemos praticar exercícios que nos façam feliz, adotar hábitos alimentares saudáveis na maior parte do tempo com exceções que valham a pena e evitar hábitos e ambientes que sejam tóxicos.
Sinta seu corpo e suas próprias necessidades, se está ruim, mude, no seu tempo, escute seu corpo (sim ele nos fala muitas coisas que temos o péssimo costumo de ignorar) e encontre seu jeito ideal de ser saudável.

Por Nutricionista Carol Yamin

CHEGA DESSE PAPO DE OLD SCHOOL

 

Fala galera tudo bem?
tem tempo que não coloco um texto  aqui no blog, na verdade estava super envolvido na nova turma do Viver de Jiu Jitsu, que por sinal foi o maior lançamento que fizemos até agora, muito obrigado a todos vocês que acompanham meu trabalho e todo esse processo de tentar profissionalizar o Jiu Jitsu para que as pessoas que tanto se dedicam possam de fato Viver bem de Jiu Jitsu.
Essa turma que esta fazendo o curso agora (eles completaram a segunda semana enquanto escrevo esse texto), está cheia de campeões mundiais e orofessores renomados o que me deixa muito feliz e esperançoso que o futuro do nosso jiu jitsu vai ser liderado por pessoas mais preparadas não só tecnicamente mas também na parte de gestão de seus negócios.
Falando dessa turma esse é na verdade o assunto desse texto, isso já foi debatido algumas vezes e eu mesmo já me posicionei aqui  e em entrevistas sobre isso, mas é incrivel como esse assunto ainda persiste e toda hora algum saudosista levanta essa bola.

Que o jiu jitsu old school era melhor que o jiu jitsu de agora, agora é Nutella, que antigamente que era bom etc…
Gente parem com esse discurso, isso não tem o menor sentido.
Estou escrevendo  da Russia onde ainda existe por parte de alguns um certo saudosismo da epoca da URSS, vc acredita? Estive em Moscow em 97 e voltei agora, a transformaçao da cidade é assutadora, histórica, muito moderna, limpa, segura, estou curtindo muito poder revisitar essa cidade 20 anos depois, dificil pensar que alguem possa sentir saudade daquela epoca mas embora ninguem queira voltar existe um discurso saudosista sempre que se depara com alguma situaçao que desagrada. Isso acontece no jiu jitsu tambem, sei lá as vezes um cara das antigas vai em um campeonato e vê uma double pull,( dois atletas sentam tentando puxar para a guarda ao mesmo tempo) fica revoltado não sabe como resolver e fala que antigamente que era bom.
Eu sou identificado como OLD School certo? sou faixa preta desde 89 lutei vale tudo muito antes de existir MMA competi dos 15 aos 43 anos enfim acho que sou mesmo Old no sentido da palavra kkkk.
Porém nunca no sentido de renegar a evolução do jiu jitsu e no meu entender qualquer pessoa que coloca o jiu jitsu de antigamente melhor ou mais eficiente em qualquer aspecto do que o jiu jitsu de hoje é apenas um saudosista que parou no tempo e nao evoluiu, provavelmente nao treina mais e nao consegue sentir o que é um campeão de hoje.
Desculpem meus amigos mas não dá! é indefensavel essa tese de que o jiu jitsu antigamente era melhor.
As tecnicas de hoje sao infinitamente mais precisas e variadas, as opçoes de guarda por exemplo… só para vocês terem uma idéia a primeira regra da FJJRJ tinha 3 raspagens, tesourada, raspagens para trás segurando nos calcanhares e balão!

 

3 raspagens!!!!!! por favor esse assunto não deveria nem ser discutido.
Ta bom vão falar de defesa pessoal, eu queria que vcs se perguntasem quem esta mais apto a s

e defender na rua o Isaque Baihense ou um aluno do programa de defesa pessoal ?
Nao estou aqui falando mal da defesa pessoal que acho extremamente importante e precisa estar no programa de qualquer academia mas o atleta de hoje esta em outro nivel simplesmente não da para comparar, o nivel de improviso e velocidade de reação de um campeão atual o prepara de forma muito mais eficiente para uma situaçao de rua do que os treinos de defesa pessoal coreografados dentro da academia.
Eu me lembro muito bem da geração antes da minha com grandes idolos do esporte que me espelhei muito, minha geraçao tambem foi recheada de talentos e depois da minha a cada ano o nivel vai subindo sem parar ao ponto que me arrisco a dizer que se colocassemos os campeões daquela epoca contra os de hoje nenhum resistiria a 10 minutos de luta.
façam um exercicio se quiserem peguem os campeoes do 1º mundial e confrontem com os de hoje.Eu teria que lutar com o Preguiça e por mais que vocês gostem de mim não da pra dizer que eu venceria kkkk
Quem ganharia do Lucas Lepri do Malfacine do Musumessi, do Aly do Buchecha????
Essa discussão é de um saudosismo fora da realidade, eu estive lá e sigo ativo todos os dias em minha academ

ia e acompanhando os principais campeonatos logo posso te afirmar, nao tem comparação! Quem defende isso ou quer enganar os outros ou parou no tempo e não treina mais.
Simples assim!
Se quiserem estender a discussão para o lado da luta real ou vale tudo piora mais ainda pois o MMA tambem evoluiu muito e os puros lutadores de jiu jitsu tambem nao teriam chances nos dias de hoje onde todos os lutadores dominam várias modalidades.
Abram a cabeça para a evolução o fato de vocês terem sido bons no passado não será apagado mas não os torna melhor dos que estão aí agora, conviva com isso.
Não esqueça de deixar seu comentário
Vou tentar ficar mais frequente no BLOG entao se você tiver uma sugestão de tema manda aqui nos comentários também

forte abraço

 

FG

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O VIVER DE JIU JITSU

 

Oi é o Fabio Gurgel, estou muito feliz em te receber aqui para o Viver de Jiu Jitsu – a verdadeira profissionalização.

Imagino que você já tenha assistido as 2 primeiras aulas do curso que eu disponibilizei na plataforma desde a semana passada.

Espero que o conteúdo tenha te ajudado a refletir um pouco sobre a situação das academias e por que não dizer do Jiu Jitsu em geral.

Antes de eu te contar um pouco mais do que estar por vir queria te dizer o porque você deve fazer parte desse projeto.

O viver de Jiu jitsu já esta presente em mais de 200 academias de todos os tamanhos e modalidades, no Brasil e fora dele.

Logo não existe limitação para você empreender no ramo das artes marciais e principalmente poder ganhar dinheiro nele.

Quem esta te dizendo isso sou eu que diferente de outros profissionais de marketing, de gestão, ou de qualquer outro segmento do mercado, trabalho e vivo o jiu jitsu 100% do meu tempo.

Isso simplesmente quer dizer que eu já estive exatamente onde você esta agora, e por isso sei como te ajudar.

Estou muito ansioso para poder compartilhar com você o passo a passo desse curso que tenho certeza mudará a sua academia e consequentemente seu negócio.

Dessa vez eu decidi abrir as aulas do curso para você poder entender a dinâmica de um curso online.

O feedback que estou tendo esta sendo muito legal! Milhares de visualizações e centenas de comentários que mostram que as pessoas estão realmente buscando a evolução em nosso mercado.

Se você ainda não se convenceu totalmente que deve fazer parte do VIVER DE JIU JTSU eu vou te dar mais uma garantia, se ao final da primeira semana completa de aulas você achar que o curso não é para você, eu te devolvo 100% do seu dinheiro.

FAZER INSCRIÇÃO

Agora deixa eu te contar um pouco de como eu cheguei até aqui.

Eu comecei a treinar jiu jitsu aos 13 anos e aos 15 anos comecei a ajudar meu professor nas aulas, rapidamente decidi que era aquele estilo de vida que eu queria levar para sempre, fazer esporte, ensinar as pessoas e com sorte transformar a vida delas de uma forma positiva através do Jiu Jitsu.

Do outro lado meu pai que me apoiava 100% nos esportes e vibrava com minhas primeiras conquistas na carreira, começava a me questionar o que eu pretendia fazer quando crescesse, uma vez que ele via minha dedicação e empenho somente voltados para o jiu jitsu.

Disse a ele que havia escolhido o jiu jitsu como minha profissão e que era isso que eu gostaria de fazer na vida.

Ele me perguntou por que eu acreditava tanto naquilo e se tinha noção do tamanho do mercado que eu estava falando.

Na verdade eu não tinha noção do mercado mas eu realmente acreditava que eu poderia fazer diferente, eu já tinha grandes ideias e via como as pessoas amavam aquele esporte e principalmente, como eu, aquele estilo de vida.

O questionamento de meu pai veio com um apoio imediato, porem isso não me deu exatamente tranquilidade pois agora eu precisava provar para mim mesmo que minha escolha era a correta.

Desse dia em diante tudo que eu pensava era em como ter uma academia de sucesso, estudava obviamente a academia onde treinava e trabalhava mas também comecei a visitar e observar outros professores.

Todo imóvel vazio que eu via na rua eu já imaginava, nossa aqui daria uma academia sensacional, ( até hoje tenho esse costume) .
Fui me graduando e tendo cada vez mais sucesso como atleta mas nunca deixando de lado o meu sonho de me tornar um grande professor e ter minha academia de sucesso.

Aos 19 anos tive a oportunidade da minha primeira academia no Clube Federal no Rio de Janeiro.

A vantagem de entrar em um clube é que não se tem aluguel e outras despesas fixas e pude formar minha primeira turma e testar alguns modelos de negócios, alguns que uso até hoje e vou contar a vocês aqui no curso.

Após 2 anos e meio de trabalho e mais de 100 alunos tive a chance de me tornar sócio do meu mestre (Romero Jacaré Cavalcanti) em uma academia em Ipanema, alugamos um antigo teatro e montamos na época a maior academia da zona sul do Rio.

Eu tinha 21 anos quando inauguramos e rapidamente tínhamos mais de 250 alunos o que era um numero ótimo para a época.

Aos 23 tive a sensação que precisava mudar. O Rio havia ficado pequeno e entendi que uma academia por mais sucesso que tivesse na época não era suficiente para dois.
Me mudei para São Paulo.

No inicio foi muito difícil, o Jiu Jitsu era bem menor por aqui e as dificuldades quase me fizeram voltar nos primeiros 2 anos, mas resisti! Perseverei pois sempre acreditei que o mercado aqui seria o melhor e que o jiu jitsu conseguiria quebrar todas as barreiras necessárias para se estabelecer na maior cidade do Brasil.

Eu estava certo São Paulo me abraçou e abraçou o Jiu Jitsu!

Em 1995 montei minha primeira academia de verdade em São Paulo, como eu imaginava, no Itaim Bibi um dos melhores bairros da cidade e derrepente eu tinha 250 alunos.

Finalmente eu tinha acertado! Não, ainda não.

As dificuldades administrativas de se ter um negócio aliadas a meu foco ainda na competição me fizeram errar de novo.

Meu negócio faliu.

Voltei para dentro de uma academia, onde apenas alugava a sala para poder me reestruturar e comecei de novo, me levantei novamente e em um ano e meio já tinha alunos suficientes para montar um de muita qualidade, nos anos de 98/99 a Alliance conseguiu seus primeiros títulos mundiais com a ajuda de muitos de meus alunos.
A academia crescia e ganhávamos reconhecimento.

Tudo parecia muito bem quando em 2001 um desentendimento interno fez o time rachar e quase todos os faixas pretas saírem da academia, o evento ficou conhecido como o racha da Alliance.

Além do impacto na equipe quase fali de novo. Foi um período muito difícil e sem motivação.

Mas levantei a cabeça e iniciei novamente o trabalho, porém dessa vez com todos esses aprendizados e não querendo cometer os mesmos erros.

Nos anos seguintes consegui montar a melhor e mais vencedora equipe da história do Jiu Jitsu vencemos 9 mundiais consecutivos espalhamos nossa metodologia pelo mundo e estamos hoje em mais 200 escolas em 21 países.

Porém em paralelo a isso fui buscar o que realmente era meu sonho. Ter a melhor e mais bem sucedida academia de Jiu Jitsu do mundo.

Sai da academia onde estava e novamente fui para um local só meu.

Passei claro algumas dificuldades mas eu estava muito mais preparado dessa vez.

Meu objetivo era claro.

Como conseguir a excelência em uma academia de Jiu Jitsu?

Eu achava que já havia chegado perto algumas vezes, mas na verdade eu ainda não tinha ideia.

Fui estudar, contratei o melhor profissional do mercado para aprender sobre gestão de academias ( ele estará aqui no curso conosco)

Estudei sobre marketing digital e como aplica-lo eficientemente em nosso negócio.

Estudei a administração de outras artes marciais e realizei como o Jiu Jitsu estava atrás em termos de organização.

Trouxe o que achava que cabia em nosso negócio sem ferir nossa cultura.

Modernizei todo o processo sem perder a eficiência da arte pois acredito que isso seja o que de fato muda a vida do aluno e essa essência não é negociável.

Entendi que podemos ser extremamente bem sucedidos entregando um serviço cada vez melhor e que na verdade essas duas coisas precisam andar juntas.

Eu entendi que havia chegado a um modelo consistente e vencedor quando sai dos 320 alunos que mantinha desde o 2º ano da ultima mudança de local para mais de 550 alunos atingindo a capacidade máxima do meu espaço.

Comecei a me perguntar o que eu havia feito e que realmente tinha sido a diferença no meu negócio.

E quanto mais eu me perguntava e achava as respostas mais eu tinha vontade de compartilhar com toda a comunidade do Jiu Jitsu.

Um parênteses aqui, as pessoas frequentemente me perguntam porque eu compartilho essas informações que foram tão difíceis de adquirir.

A resposta é simples e não é por nenhuma espécie de benevolência ou filantropia, é por de fato acreditar que o maior inimigo do Jiu Jitsu , é o Jiu Jitsu mal feito e mal ensinado.

Ajudar as pessoas a terem sucesso com o Jiu Jitsu, faz bem a toda a comunidade e isso faz muito bem para mim.

Comecei a fazer isso de forma solta e esporádica através de textos no meu blog e vídeos no YouTube ate que me sugeriram montar um curso.

Fiz o primeiro em São Paulo em Agosto de 2017, foi muito legal e logo após fiz outro em Recife também lotado.

Mas como atingir mais gente? o Jiu Jitsu esta no mundo todo e crescendo cada vez mais rápido, esse curso pode ajudar tantas pessoas a de verdade viverem de Jiu Jitsu que o modelo online foi a melhor solução.

Para ser bem sincero eu tinha um preconceito em aprender online até que comecei até por função do curso que estava montando a estudar online diversos assuntos.

E posso te garantir é a melhor ferramenta que existe.

Você pode assistir as aulas a hora que quiser, pode fazer anotações, pode rever as aulas quando bem entender, pode fazer comentários no chat e ter suas questões respondidas, pode enviar duvidas por e-mail, pode participar de webinários durante o curso.

Enfim são tantas vantagens que me convenci que o online era a melhor opção e me comprometi a montar o melhor curso possível para vocês.

Em 30 aulas falaremos de todos os assuntos que você precisa saber para ter uma academia de sucesso.

São 30 aulas divididas em 6 semanas, durante esse período você terá um contato diário comigo através da plataforma, serão ainda 2 webinários ao vivo durante o curso para esclarecer quaisquer dúvidas.

Agora que eu já te contei como chegamos até aqui deixa eu te dizer como você pode continuar fazendo parte desse grupo.

Desde que eu comecei a compartilhar essas informações eu construí uma base de mais de 20.000 pessoas interessadas nesse assunto.

Só para esse curso estamos com 7 mil pré inscritos enquanto eu escrevo esse e-mail. Esse numero certamente ainda vai aumentar um bocado.

Infelizmente a plataforma que usamos não tem nem de longe essa capacidade , logo não conseguirei atender a todos.

As inscrições serão abertas segunda- feria dia 20/08 as 8 horas da manhã, por isso é muito importante que você clique no botão e garanta sua vaga.

Agora deixa eu te contar como você pode fazer sua inscrição.

O ultimo curso custou 2560,00 reais mas dessa vez consegui alguns acordos melhores e consegui diminuir esse valor para você.
As 30 aulas mais 2 webinários, e certificado do curso vão custar apenas 10 X 195,00 sem juros via Pagseguro se você estiver no Brasil.

Você pode ainda pagar via transferência bancária ou TED a vista com desconto de 5% = 1852,50 não serão aceitos depósitos na boca do caixa, apenas via bankline na conta:

Itaú
Ag: 9104
C/C 06346-7
Alliance Jiu Jitsu LTDA
CNPJ 00.880.901/0001-15

O comprovante deve ser enviado para o e-mail fabio@fabiogurgel.com.br e em até 24hs sua inscrição será confirmada.

Se você precisar pagar com cartão de fora do Brasil você poderá faze-lo via Paypal (essa opção não permite parcelamento)

Se você estiver pronto para tornar seu sonho em realidade essa é a melhor ferramenta e a melhor oportunidade.

Esse ano provavelmente não teremos outra turma do curso. Logo não deixa para depois.

Tenho certeza que as técnicas que você vai aprender farão com que ganhe alunos ainda no decorrer do curso e o valor da parcela será menor do que você ganhará de novos alunos.

Mas não se esqueça que ainda vou te dar a garantia.

Você se inscreve e se após assistir a primeira semana de aulas ou seja ate a aula 5 , se você não quiser continuar eu te devolvo 100% do seu dinheiro.

FAZER INSCRIÇÃO

Você só precisa enviar o e-mail com a solicitação de cancelamento para fabio@fabiogurgel.com.br até sexta feira dia 31/08 as 11:59 pm horário de Brasília e seu dinheiro será inteiramente devolvido em até 2 dias uteis.

Bom pessoal é isso espero vocês em breve e vamos juntos mudar o Jiu Jitsu transformando nosso negócio e oferecendo a nossos alunos um serviço muito melhor

Te vejo online.

VOCÊ ENTENDE O QUE É RESILIÊNCIA, QUANDO DESISTIR NÃO É UMA OPÇÃO.

resiliência
substantivo feminino
  1. 1.
    FÍSICA
    propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
  2. 2.
    figurado (sentido)figuradamente
    capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

Qual o seu grau de resiliência? Quantas vezes você já começou e desistiu de coisas em sua vida? certamente várias não é mesmo? é como diz a musica de Charlie Brown Jr. “cada escolha uma renuncia, essa é a vida”.

Desistimos, mudamos de foco, escolhemos outra coisa e simplesmente vamos em outra direção.

Você já fez o exercício de onde você estaria se não tivesse desistido de algo? Pense alguma coisa que você desistiu e seja sincero com você mesmo.

É claro que muitas escolhas nos fizeram chegar até aqui e isso na maioria das vezes não é ruim.

Mas certamente tem outras coisas que deixamos de fazer por pura preguiça ou por dificuldades que poderiam ter sido tranquilamente superadas.

E se você nunca tivesse abandonado as aulas de inglês? e se não tivesse abandonado o Jiu Jitsu que tanto gostava? E se não tivesse parado de praticar esportes por tanto tempo? E se tivesse seguido naquela dieta saudável?

Apenas nesse caso você seria um faixa preta, fluente em inglês, super saudável e dentro de seu peso ideal.

Mas as desistências vão muito além disso, elas definem se você vai conquistar coisas na vida ou não, pois elas estão ligadas diretamente a uma palavra que é comum em quase todos os casos de sucesso que conheço, Resiliência!

As coisas não são fáceis, pelo menos não as que queremos muito.

Lembro de uma passagem em minha vida onde tive que fazer uma decisão entre desistir ou não.

Estava no meio de uma luta de vale-tudo  (provavelmente a mais dura que já tive) contra um americano de 30 quilos a mais do que eu, a luta era programada para um round de 30 minutos sem interrupções.

A luta começou e como já era esperado eu lutava por baixo, a diferença de força e tamanho era realmente grande, minha estratégia era segura-lo em minha guarda e esperar por uma oportunidade.

Aos 18 minutos de combate eu já estava exausto (ah era a terceira luta da noite a final do torneio) me sentia como se estivesse fazendo leg press com 120 kg por 18 minutos sem parar e minha perna queimava de cansaço.

Olhei para meu córner e perguntei quanto tempo restava, me informaram 12 minutos. Aquilo era uma eternidade eu não conseguiria lutar até o fim.

Minha cabeça enquanto defendia cabeçadas e  socos de todos os lados pensava se não era hora de desistir, por alguns instantes avaliei que já tinha feito bastante naquela noite, que tudo bem se eu parasse agora, esses maus pensamentos  passam na cabeça de todos na hora do sufoco,  a diferença é que  que são expulsos da mente dos campeões.

Eu fui criado dentro do Jiu Jitsu e estar naquela situação representava tudo que eu sempre acreditei, quantos heróis haviam passado por aquilo, eu os honraria.

Essa simplesmente não era uma opção eu não desistiria jamais.

Quando eu me convenci de que isso não aconteceria em nenhuma hipótese que eu só sairia dali ao final fosse qual fosse o resultado, tudo mudou!

Aquele esforço sobre humano que eu estava sentindo, a falta de forças nas pernas que queimavam sem parar e os batimentos cardíacos mais do que acelerados deram lugar a uma certa calma quase uma tranquilidade, o medo de perder foi embora e meu caminho até o final dos 12 minutos restantes foi muito mais tranquilo.

Eu perdi a luta na decisão dos juízes mas vocês não fazem idéia que vitória foi aquela.

Desistir das coisas que importam passou a simplesmente não ser uma opção, a convicção de não desistir jamais foi solidificada e me fez conquistar tudo que conquistei até hoje independente das dificuldades.

Derrotas fazem parte do caminho e são necessárias para nosso aprendizado, mas perder para nós mesmos é devastador.

Hoje algumas coisas que desisti no passado e me fazem falta eu humildemente retomo e me dedico sem cobranças entendendo que fazer o melhor que posso é o que de fato vale.

Independente da sua situação hoje tente trabalhar a sua resiliência em tudo que se propõe, esse é o caminho para o sucesso e vai te proporcionar momentos de extrema felicidade durante a jornada.

Tente fazer escolhas inteligentes e se comprometa com o que de fato você deseja.

Tem um slogan que usei em minha academia por muitos anos  e embora faça bastante tempo que não o uso nunca tirei ele de dentro de mim e de como lido com as coisas.

adote ele para você também

NEVER GIVE UP!

Um forte abraço

Fabio Gurgel