VOCÊ ENTENDE O QUE É RESILIÊNCIA, QUANDO DESISTIR NÃO É UMA OPÇÃO.

resiliência
substantivo feminino
  1. 1.
    FÍSICA
    propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
  2. 2.
    figurado (sentido)figuradamente
    capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

Qual o seu grau de resiliência? Quantas vezes você já começou e desistiu de coisas em sua vida? certamente várias não é mesmo? é como diz a musica de Charlie Brown Jr. “cada escolha uma renuncia, essa é a vida”.

Desistimos, mudamos de foco, escolhemos outra coisa e simplesmente vamos em outra direção.

Você já fez o exercício de onde você estaria se não tivesse desistido de algo? Pense alguma coisa que você desistiu e seja sincero com você mesmo.

É claro que muitas escolhas nos fizeram chegar até aqui e isso na maioria das vezes não é ruim.

Mas certamente tem outras coisas que deixamos de fazer por pura preguiça ou por dificuldades que poderiam ter sido tranquilamente superadas.

E se você nunca tivesse abandonado as aulas de inglês? e se não tivesse abandonado o Jiu Jitsu que tanto gostava? E se não tivesse parado de praticar esportes por tanto tempo? E se tivesse seguido naquela dieta saudável?

Apenas nesse caso você seria um faixa preta, fluente em inglês, super saudável e dentro de seu peso ideal.

Mas as desistências vão muito além disso, elas definem se você vai conquistar coisas na vida ou não, pois elas estão ligadas diretamente a uma palavra que é comum em quase todos os casos de sucesso que conheço, Resiliência!

As coisas não são fáceis, pelo menos não as que queremos muito.

Lembro de uma passagem em minha vida onde tive que fazer uma decisão entre desistir ou não.

Estava no meio de uma luta de vale-tudo  (provavelmente a mais dura que já tive) contra um americano de 30 quilos a mais do que eu, a luta era programada para um round de 30 minutos sem interrupções.

A luta começou e como já era esperado eu lutava por baixo, a diferença de força e tamanho era realmente grande, minha estratégia era segura-lo em minha guarda e esperar por uma oportunidade.

Aos 18 minutos de combate eu já estava exausto (ah era a terceira luta da noite a final do torneio) me sentia como se estivesse fazendo leg press com 120 kg por 18 minutos sem parar e minha perna queimava de cansaço.

Olhei para meu córner e perguntei quanto tempo restava, me informaram 12 minutos. Aquilo era uma eternidade eu não conseguiria lutar até o fim.

Minha cabeça enquanto defendia cabeçadas e  socos de todos os lados pensava se não era hora de desistir, por alguns instantes avaliei que já tinha feito bastante naquela noite, que tudo bem se eu parasse agora, esses maus pensamentos  passam na cabeça de todos na hora do sufoco,  a diferença é que  que são expulsos da mente dos campeões.

Eu fui criado dentro do Jiu Jitsu e estar naquela situação representava tudo que eu sempre acreditei, quantos heróis haviam passado por aquilo, eu os honraria.

Essa simplesmente não era uma opção eu não desistiria jamais.

Quando eu me convenci de que isso não aconteceria em nenhuma hipótese que eu só sairia dali ao final fosse qual fosse o resultado, tudo mudou!

Aquele esforço sobre humano que eu estava sentindo, a falta de forças nas pernas que queimavam sem parar e os batimentos cardíacos mais do que acelerados deram lugar a uma certa calma quase uma tranquilidade, o medo de perder foi embora e meu caminho até o final dos 12 minutos restantes foi muito mais tranquilo.

Eu perdi a luta na decisão dos juízes mas vocês não fazem idéia que vitória foi aquela.

Desistir das coisas que importam passou a simplesmente não ser uma opção, a convicção de não desistir jamais foi solidificada e me fez conquistar tudo que conquistei até hoje independente das dificuldades.

Derrotas fazem parte do caminho e são necessárias para nosso aprendizado, mas perder para nós mesmos é devastador.

Hoje algumas coisas que desisti no passado e me fazem falta eu humildemente retomo e me dedico sem cobranças entendendo que fazer o melhor que posso é o que de fato vale.

Independente da sua situação hoje tente trabalhar a sua resiliência em tudo que se propõe, esse é o caminho para o sucesso e vai te proporcionar momentos de extrema felicidade durante a jornada.

Tente fazer escolhas inteligentes e se comprometa com o que de fato você deseja.

Tem um slogan que usei em minha academia por muitos anos  e embora faça bastante tempo que não o uso nunca tirei ele de dentro de mim e de como lido com as coisas.

adote ele para você também

NEVER GIVE UP!

Um forte abraço

Fabio Gurgel

 

 

 

18 opiniões sobre “VOCÊ ENTENDE O QUE É RESILIÊNCIA, QUANDO DESISTIR NÃO É UMA OPÇÃO.

  • 19 de julho de 2018 em 12:17
    Permalink

    Fabio, suas palavras são inspiradoras. Tenho estudado para um concurso público muito difícil e já pensei muitas vezes em desistir. Confesso que, há poucos dias atrás, tive a oportunidade de voltar para a iniciativa privada – a minha “zona de conforto”, mas que me trouxe algumas decepções. O que me move é justamente a vontade de me superar e me espelhar em exemplos de luta e superação como o seu. Depois que passar no concurso e dimunuir a rotina de estudos, pretendo voltar ao Jiu. Grande abraço!
    Eugenio
    Email: eugeniodrummond@msn.com

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 12:39
    Permalink

    Dentro do JJ passamos por muitos momentos assim.
    Me lembro de um treino com Mesquita na montada, fazendo “quarto escuro”, ele não queria me finalizar e sim só ficar ali.
    Um momento de desespero e minha cabeça pensando em desistir, ultimo round de uma série 4×10.
    Inesquecivel mas que me fez mais forte até hoje. Até lendo essa história, foi a primeira lembrança que me veio a cabeça.
    Muito grato por tudo isso.

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 12:47
    Permalink

    Sem igual, simplesmente maravilhoso esse texto, é o que acontece comigo e com muitos. Serviu pra me motivar ainda mais.

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 13:11
    Permalink

    Sensacional o texto, realmente nossa maior batalha é interna e o maior adversário somos nós mesmos. Obrigado pelo texto.

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 13:31
    Permalink

    Ótimo texto! Parabéns! Motiva

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 13:36
    Permalink

    História maravilgosa, parabéns por não ter desistido!

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 13:51
    Permalink

    Lembro-me bem dessa luta. O Mark Kerr nos cascos, gigante e forte pacas.
    Vc foi realmente um guerreiro.
    Belas palavras.
    Obrigado por compartilhar.
    Abraços.

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 15:41
    Permalink

    OSS General , melhores ensinamentos sempre .

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 18:26
    Permalink

    E vd mestre hoje era para eu ser um faixa preta mas é igual vc falou mas Deus te abençoe cada dia mais 🙏

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 20:44
    Permalink

    Obrigado Fábio! Acredito muito nos seus insinamentos!! Ossss..

    Resposta
  • 19 de julho de 2018 em 21:11
    Permalink

    OBRIGADO MESTRE. OSS!

    Resposta
  • 20 de julho de 2018 em 08:03
    Permalink

    Mais um texto inspirador e no momento certo mestre!
    Obrigado!

    Resposta
  • 20 de julho de 2018 em 22:07
    Permalink

    Grande Mestre, essa luta foi histórica. Parabéns pelo texto.

    “O faixa preta é o faixa branca que nunca desistiu!”

    Resposta
  • 24 de julho de 2018 em 12:28
    Permalink

    Show professor, me lembro que quando criança, certa vez o meu pai me disse que “eu não terminava nada que começava.” Depois disso, tudo mudou. Sempre busco dar o meu melhor nas coisas que faço até o fim, mesmo quando há interrupções no processo, alheias a minha vontade. O seu texto reforça tudo isso! Obrigado. OSS

    Resposta
  • 24 de julho de 2018 em 17:51
    Permalink

    Confesso que estou passando por uma situação difícil,fui aprovado em uma seletiva em Abu dabi emirados árabes unidos,passei em todas as provas infelizmente fiquei no inglês,me dediquei o máximo mais fiquei nervoso na hora da entrevista,mais Deus sabe de todas as coisas,ainda estou em Abu dabi,ainda espero outra oportunidade estou me dedicando o máximo no inglês sei que Deus está comigo desistir nunca !!!!

    Resposta
  • 26 de julho de 2018 em 15:10
    Permalink

    Obrigado pela sua história através de você que eu iniciei no jiu-jitsu há muitos anos atrás Apesar de eu estar parado mas pretendo retornar aos treinos de jiu-jitsu

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *