DICA NUMERO 2- DIVIDIR AS TURMAS EM NÍVEIS

2- DIVIDIR AS TURMAS EM NÍVEIS

Esse segundo tópico das 10 dicas ao mesmo tempo que depende do primeiro pode também ajudar no desenvolvimento de um programa de aula pois é muito mais fácil se pensar em um programa de ensino dividido em módulos do que um programa que atenda a todos da mesma forma, na minha academia por exemplo dividimos os adultos em iniciante, intermediário, avançado e competidor, além é claro do infantil com 4 niveis diferentes e o infanto- juvenil, dessa forma podemos trabalhar em cada grupo um programa diferente que atende a objetivos distintos, um aluno que esta começando sua jornada no jiu jitsu precisa de uma atenção diferenciada assim como um atleta que treina para ser campeão mundial também tem seu foco especifico, seria impossível te-los na mesma aula. Você pode definir os programas e separar as turmas ou fazer o inverso dividir as turmas e com calma escrever um programa para cada, talvez essa seja a maneira mais fácil e você vai se surpreender com o resultado.
As academias de jiu jitsu em sua maioria ainda trabalham de forma distinta e no meu entender errada, elas primam pelo horário nobre ao invés de pensar no conforto do aluno em sala de aula, isso acontece por diferentes motivos as vezes pela indisponibilidade da sala ou mesmo do professor que muitas vezes não pode ou não quer dar mais aulas por dia, escolhem o horário da 19:30 ate as 21:00 por exemplo e colocam todos misturados na mesma turma, o grupo que se forma não é ruim, a experiência dentro de uma academia de jiu jitsu para os que estão ali geralmente é prazerosa no entanto o grupo não cresce, muitas pessoas deixam de frequentar sem se quer serem notadas e a consequência disso é o fracasso da academia como negocio.
Os professores precisam conseguir se colocar no lugar dos alunos para entender qual seria o cronograma ideal de aprendizado, o que esse aluno deveria aprender nas primeiras aulas, semanas, meses, para que pudesse com calma entender como o jiu jitsu funciona ao mesmo tempo que vai lentamente fazendo parte do grupo e se tornando parte da família.
Não tenho por objetivo com essa séria de dicas entrar no quesito técnico das aulas mas nesse caso é importante frisar que a aula de iniciantes deve estar voltada para a defesa pessoal em primeiro lugar e pouco a pouco a medida que o aluno for compreendendo onde a luta se desenvolve ir se aprofundando nas técnicas do jiu jitsu dito “esportivo”, (não gosto dessa divisão de defesa pessoal e esportivo, acho que jiu jitsu é uma coisa só porém dessa forma talvez seja mais fácil de vocês entenderem meu ponto de vista) a única referência que o aluno que inicia pode ter com a luta é uma situação que ele já tenha vivido ou que enxergue a possibilidade de aquilo acontecer, por exemplo: quem não gostaria de aprender a defender um tapa no rosto? Uma defesa simples para um ataque de fácil compreensão por parte do aluno, esse é o tipo de situação que encanta e atrai o novo aluno a praticar jiu jitsu, ao contrario que valor teria para um iniciante aprender uma raspagem da guarda X? você acha que faria algum sentido pra ele? Claro que não!
Os níveis de turma servem basicamente para isso poder dar uma aula que todos os alunos na classe compreendam isso deve ser a base do ensino, se fazer entender, do contrario sua academia não tem futuro.
Esse tópico da divisão dos níveis tem muito a ver com a montagem de seu quadro de horários pois oferecendo diferentes aulas para os alunos vai haver uma busca pelos melhores horários para cada nível mas isso é assunto para o próximo texto, por hora divida as turmas e pense em escrever um programa de aulas para cada nível. Lembre-se que toda mudança traz algumas reclamações por parte dos alunos, faixas brancas as vezes acham que sabem o que é melhor para eles, sim faixas BRANCAS as vezes opinam e fazem o professor ter medo de fazer qualquer mudança, não caia nessa armadilha mude pra melhor e faça sua academia ser um sucesso, os mesmos alunos que resistem no inicio vão ter dar os parabéns por sua iniciativa quando verem os resultados e a organização das suas aulas.

Espero que as dicas te ajudem a ter uma academia de sucesso e lembre-se que pode contar comigo, caso tenha alguma duvida basta escrever aqui no BLOG e tentarei te ajudar

Boas aulas e até breve!

Não deixe de comentar, compartilhar com os amigos e ler o primeiro texto sobre a importância de um método de ensino.

Fabio Gurgel

CompartilharShare on Facebook3.2kShare on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn18

30 opiniões sobre “DICA NUMERO 2- DIVIDIR AS TURMAS EM NÍVEIS

  • 26 de março de 2017 em 19:15
    Permalink

    Boa noite mestre, sou acadêmico em educação física e faixa marrom de bjj pela equipe check mate, concordo com tudo que foi dito pois um plano de aula agrega valor em nossas aulas e ajuda no desenvolvimento, parabéns pela visão técnica, oss

    Resposta
      • 27 de março de 2017 em 14:15
        Permalink

        Sou Elias botelho faixa preta a 5 anos moro em Natal /RN sou dono fundador da equipe Botelho jiujitsu, é sou seu fã gosto muito das suas aulas, sempre procuro melhorar um pouco minhas técnicas, é suas aulas sempre nos ajudar muito. OSSS

        Resposta
  • 26 de março de 2017 em 22:26
    Permalink

    Muito bom seus textos mestres,ainda sou faixa roxa mas acompanho aqui pensando em um projeto no futuro.Obrigado por compartilhar sua experiência. Sós

    Resposta
  • 27 de março de 2017 em 10:05
    Permalink

    Concordo plenamente aprendi isso nos tempos de alliance. Ainda hoje levo os ensinamentos dentro de nossa academia.
    Oss.

    Resposta
  • 27 de março de 2017 em 10:29
    Permalink

    Bom dia Mestre, como administrar uma academia e atrair vários alunos, vou montar uma aqui em São José do Rio Preto-SP, e precisa de uma visão profissional como vc tem, obrigado Oss.

    Obs:- será uma academia de Jiu Jitsu e crossfit e agregar outras áreas.

    Resposta
    • 27 de março de 2017 em 16:18
      Permalink

      Jean existem varios modelos de sucesso, eu particularmente gosto de uma escola de jiu jitsu 100% que o que eu sei fazer, quando vc coloca outras modalidades vc fica um pouco mais dependente de outros profissionais, pode ser feito também mas acho um pouco mais complicado, abs

      Resposta
  • 27 de março de 2017 em 12:06
    Permalink

    Sou Faixa Preta 3 grau da de La Riva Jiu-Jitsu sou totalmente favorável a plano de aulas é que alunos iniciantes merecem uma atenção dobrada , a base é a essência do Jiu-Jitsu é assim o Faixa Branca não se tornar um Faixa Preta frustrado . Parabéns Mestre F.G um abraço do Sensei Paulo Almagro

    Resposta
  • 27 de março de 2017 em 14:03
    Permalink

    Professor na aulas infantis e infanto juvenis, costumo trabalhar de forma lúdica, com jogos de combate simulando as diversas situações da luta, o senhor concorda ? E em qual faixa etária é inserido estes 2 grupos na sua concepção?

    Resposta
    • 27 de março de 2017 em 16:22
      Permalink

      sim Andre concordo na parte infantil, aqui dividimos em 4 faixas etárias diferentes 5-6, 7-8, 9-10 e 11-12 quanto menor mais lúdica é a aula, no infanta a partir dos 13 a parte técnica começa a falar mais alto, obrigado por sua mensagem abs

      Resposta
  • 27 de março de 2017 em 15:51
    Permalink

    Olá Professor Fábio. Uma pergunta… Quando o aluno iniciante só pode treinar em determinado horário e nesse horário não tem turma de iniciantes? O que fazer?

    Resposta
    • 27 de março de 2017 em 16:24
      Permalink

      abrir uma turma de iniciantes! caso não seja possível de jeito nenhum é melhor perder esse aluno do que contaminar todo o grupo com um sistema errado! obrigado pela pergunta, abs

      Resposta
  • 27 de março de 2017 em 17:12
    Permalink

    Parabéns Fábio, sempre na vanguarda. Fico feliz de ver esse “resgate” da defesa pessoal. Ela que permite ao faixa branca praticar com o faixa preta, o homem praticar com a mulher, etc… . Grande abraço

    Resposta
  • 27 de março de 2017 em 17:17
    Permalink

    Parabéns Fábio, sou faixa roxa treino em Jundiaí com Rafinha lokal , achei bem interessante e muito inteligente o seu conceito de treino e administração.acredito que isso facilita muito quando vc troca de faixa e sente aquele peso para ajustar… oss.

    Resposta
  • 27 de março de 2017 em 22:20
    Permalink

    Parabéns mestre,muito bem colocado como sempre muito preciso!Parabéns…minha equipe Gb Cuiabá!!!oss

    Resposta
  • 28 de março de 2017 em 08:30
    Permalink

    Obrigado pelo dica sou faixa marron ja tem um tempo tava parado agora resolvi voltar a treina .sou do para Oriximiná.tenho uma turma de crianças e adultos.ja venho acompanhando vc a muito tempo ja passei dos 40.ja vi muitas lutas suas e de seus alunos e alunas.vou aplicar esse trabalho aqui na academia.um bom dia e obrigado.oss

    Resposta
  • 29 de março de 2017 em 12:42
    Permalink

    Parabéns Fabio por nos fornecer sempre essas excelentes dicas. Sou de Caruaru- PE da ZRTEAM e desde que comecei no Jiu-jitsu acompanho suas postagens e ensinamentos, sou novo no Jiu-jitsu pois sou faixa azul recentemente de dezembro do ano passado, mas já tenho essa vontade e tenho essa visão desde mesmo da faixa branca porque mesmo cursando engenharia, o que eu gosto de fazer é está no tatame e suas palavras sempre me inspiram muito, mas como o senhor bem sabe não se tem apoio no esporte em alguns lugares e isso dificulta a possibilidade de um jovem como eu de viver do esporte, mas graças a Deus tenho um ótimo professor Alexandre e uma ótima equipe. Sendo assim eu gostaria de ouvir algumas palavras de incentivo do senhor sobre viver do esporte, espero um dia poder treinar na academia do senhor e poder conhecê-lo, forte abraço.

    Resposta
    • 29 de março de 2017 em 13:42
      Permalink

      obrigado Matheus, nao acredite nesse discurso de que o esporte não tem apoio e que um jovem do nordeste não vai conseguir ou qualquer menagem negativa que queiram colocar como barreira a seu sonho! existem inúmeros atletas que chegaram lá por seu próprio esforço e dedicação, não arrume desculpas para desistir, persista e acredite nos seus sonhos, forte abraço

      Resposta
  • 29 de março de 2017 em 14:19
    Permalink

    Grande mestre, sou faixa a preta 1 Dan do mestre pina no Amazonas eu tenho um projeto pra criança e adultos, procuro sempre seguir seus conceitos como professor, ensino de forma lúdico e eles adoram esse tipo de treino que torna mais fácil a compreensão do jiu-jitsu nossa arte suave, concordo com tudo que vc disse no seu post. Oss

    Resposta
  • 29 de março de 2017 em 14:34
    Permalink

    Muito bom Mestre, o conceito do Jiujitsu no mundo tende a crescer com esses planos de aula e metodologias diferenciadas, A academia tem que ser sempre vista como uma empresa, seja ela pequeno,médio ou grande porte. O Crescimento e o sucesso é questão de tempo fazendo aquilo que ama e fazendo o certo! Parabéns , estou sempre acompanhando seus vídeos e tutoriais, Faixa marrom 4 graus , em breve proprietário da minha academia com esses conceitos em de trabalho.

    Resposta
  • 1 de abril de 2017 em 10:04
    Permalink

    Bom dia Mestre, muito inteligente sua metodologia, concordo plenamente, porém, como professor de Educação Física de formação percebo que muitos professores não tem organização suficiente pra desenvolver um sistema simples e objetivo de aula pra cada fase, o que percebo na verdade é que a referência sempre é pra competição e uma vez que o aluno não participa fica automaticamente excluido do grupo, outra coisa também é o número de alunos e isso tende a diminuir uma vez que o aluno iniciante é jogado como petisco pros mais graduados e antigos no grupo, isso a meu ver tende a afastar cada vez mais a pessoa pois ela se sente frustrada pois muitas vezes não é passado nada pra ela nem os princípios básicos como entrar e sair do tatame.
    Obrigado mais uma vez professor pois acredito que seja dessa forma, com dicas e sugestões de pessoas como o senhor que conseguem ver além da pancadaria que a mídia vende sobre nosso eaporte e mostram que através de trabalho sério e direcionado podemos colaborar para o crescimento individual do indivíduo, bem como ajudalo a melhorar sua auto estima, seu peso, sua forma física e até mesmo sua inclusão social, espero poder compartilhar de todas as outras dicas e sugestões dos próximos videos.
    Oss

    Resposta
    • 1 de abril de 2017 em 10:38
      Permalink

      Obrigado Jofre,
      entendo a dificuldade dos professores em criar seus próprios métodos uma vez que eles replicam o que aprenderam e que muitas vezes não foi da maneira correta, mas vamos tentar aos poucos ir ajudando quem estiver interessado é a única maneira que vejo possível para melhorar o atendimento aos alunos de jiu jitsu em geral e torna-lo mais acessível, obrigado por seu comentário

      Resposta
  • 1 de abril de 2017 em 19:51
    Permalink

    Professor acha que mesmo montando uma academia nova conseguimos montar varias turmas?

    Resposta
    • 2 de abril de 2017 em 19:21
      Permalink

      Sim Marcio vc já deve começar sua academia com um desenho pro futuro, se você não ofertar os horários não terá os alunos para preenche-los, alguém que procura sua academia on line para treinar na hora do almoço e vê que não existe o horário,nem aparece por lá. obrigado por seu comentário, abs

      Resposta
  • 2 de abril de 2017 em 08:56
    Permalink

    Sou Elias panta sou faixa preta de BJJ dá equipe Sapo team , concordo com tudo que você falou ,E queria saber qual a possibilidade ou se existe a chance de participar de alguma palestra ou seminário seu . Muito obrigado pelos toques

    Resposta
    • 2 de abril de 2017 em 19:23
      Permalink

      Sim Elias toda a possibilidade, quase todos os meus seminários sao abertos e todos sao bem vindos e divulgarei em breve a data que pretendo fazer uma palestra. obrigado

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *