AS 10 REGRAS MAIS IMPORTANTES PARA VOCÊ TER SUCESSO EM SUA ACADEMIA DE JIU JITSU

1 – PROGRAMA DE AULAS (METODO DE ENSINO)

Não é muito comum achar academias de jiu jitsu com programas de aula definidos e isso tem um motivo que vou explicar logo abaixo porém antes gostaria de enfatizar que isso talvez seja a grande diferença das academias que tem sucesso hoje em dia daquelas que apenas trocam de alunos mas permanecem sempre com o mesmo numero sem crescimento significativo.
A cabeça do professor de jiu jitsu em geral funciona assim, ele programa a aula momentos antes de ministra-la e na maioria das vezes decide ensinar uma técnica que ele professor faz bem (na verdade ninguém ensina uma técnica que não domina) vamos dizer nesse caso uma raspagem de meia guarda, mas será que todos os alunos daquela turma estão aptos a aprender aquela técnica? Será que o faixa branca terá a mesma compreensão de um faixa roxa? Certamente não, o problema é que isso causa uma sensação de frustração no aluno que tem mais dificuldade, o que faz ele geralmente desistir e consequentemente a academia perder o aluno.
Esse fato que relatei acima é muito comum e mais nocivo para o sucesso da academia do que se imagina, não estou aqui para apontar e criticar os professores de jiu jitsu pelo contrario a proposta desse texto como a dos demais que escreverei a respeito é para ajudar a todos com o objetivo de termos um jiu jitsu de melhor qualidade em todos os lugares.
Se formos na história para tentar entender o porque que isso acontece talvez seja mais fácil de corrigirmos. A primeira academia Gracie fundada no Rio de Janeiro na década de 1920 tinha um programa criado pelos GM Carlos e Hélio Gracie totalmente voltado para aulas individuais, um programa de defesa pessoal de 36 aulas que era uma iniciação perfeita para o aluno que queria aprender jiu jitsu, a academia era um sucesso com mais de 500 alunos ( as academia hoje tem em média 10% desse numero) que treinavam dentro do programa, no entanto com o tempo passando e os alunos evoluindo e começando a se desenvolver no jiu jitsu alguns seletos alunos começaram a frequentar o treino dos professores ao final do expediente de trabalho que era um treino livre (open mat) onde treinavam os membros da família e depois os alunos mais antigos, se formava ali a primeira turma coletiva de jiu jitsu, no entanto não se pensou um programa para esse grupo e quando os alunos se graduaram e começaram a montar suas próprias academias foi exatamente esse modelo que eles levaram, um treino em grupo sem uma sequencia programática, com isso é fato o jiu jitsu competitivo se desenvolveu no entanto a primeira conexão do aluno com a defesa pessoal foi esquecida e os números de alunos nas academias foi encolhendo sem parar, o jiu jitsu ficou difícil e duro, se tornou exatamente o contrário que os fundadores de nosso esporte defendiam, se tornou um esporte de “cascas grossas” e os que mais precisavam do jiu jitsu foram deixados de lado, só o treino para campeonatos interessava. Quem treinou jiu jitsu na década de 90 e até hoje coloca o kimono é um sobrevivente.
Embora eu tenha tido uma iniciação na defesa pessoal eu comecei a competir cedo e também a dar aulas, em determinado momento fui vitima do mesmo mal, a falta de um programa de aulas coletivas fez com que eu tivesse muita dificuldade de crescer minha base de alunos, o jiu jitsu competitivo é segundo dados da IBJJF 3% dos praticantes de jiu jitsu no mundo, seria uma decisão certa focar sua academia para apenas 3% do mercado? Definitivamente não!
Uma passagem que quero dividir com vocês fez com que eu decidisse mudar de vez minha maneira de pensar esse assunto, estava na Alemanha para uma semana de seminários quando conheci um professor de Wing Chun que estava participando de minhas aulas, um cara bem agradável e com bom papo, conversamos sobre o jiu jitsu como eram as academias no Brasil e como era o modelo de negócios da Alliance, ele me fez a seguinte pergunta? Quantos alunos você acha que meu mestre tem na Alemanha? Eu nao tinha ideia e chutei alto 5.000 alunos! Ele riu e disse não, 50.000, achei aquilo impressionante ate porque eu nunca havia escutado falar sobre Wing Chun, fiz questão de conhecer uma academia filiada e assistir uma aula, não vi nada que pudesse me surpreender em termos de aula, técnica ou instalações a única coisa que eles tinham e nós não era um método definido, um caminho a ser percorrido pelo aluno e isso fazia toda a diferença. Voltei ao Brasil e já no avião de volta comecei a escrever a metodologia que hoje ensinamos em todas as Alliance no mundo, em poucos meses fazendo isso meu numero de alunos simplesmente dobrou.
O caminho para o sucesso de uma academia de jiu jitsu é composto por muitas coisas mas o programa de aulas foi meu inicio e acho que deveria ser o de todas as academias que tem vontade de entregar um serviço de qualidade para seus alunos.

Esse é o primeiro tópico de 10 que vou disponibilizar nessa série na tentativa de ajudar as academias a se tornarem maiores, mais lucrativas e prestando um melhor serviço, não deixe de enviar seu comentário ou dúvida que terei o maior prazer em responder-lo.

você vai ver ainda:

  1. Dividir as turmas em níveis
  1. Treinar sua equipe de professores e instrutores
  1. Ter um sistema de graduação definido
  1. Dimensionar seu tamanho e preço baseado na metragem de seu tatame (s)
  1. Como montar um quadro de horários vencedor
  1. Uniformização dos alunos
  1. Como gerir os alunos (software de gestão)
  1. Organizar sua equipe de vendas
  1. Marketing digital

 

Bons treinos

Fabio Gurgel

CompartilharShare on Facebook2kShare on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn34

36 opiniões sobre “AS 10 REGRAS MAIS IMPORTANTES PARA VOCÊ TER SUCESSO EM SUA ACADEMIA DE JIU JITSU

  • 17 de março de 2017 em 16:51
    Permalink

    Assim tivesse as condições de treinar com o mestre Fabio Gurgel, mas toda experiencia e conhecimento é valido,principalmente quando vem de uma pessoa como essa faz diferença ,Oss. Meu muito obrigado ,e meu respeito Mestre Fabio Gurgel.

    Resposta
  • 17 de março de 2017 em 22:44
    Permalink

    Quando fará um curso aberto para todas equipes , ajudando nessas 10 regras ?

    Resposta
    • 18 de março de 2017 em 03:44
      Permalink

      Oi kaike, estou com vontade de fazer um curso aberto sim, obrigado pela pergunta FG

      Resposta
  • 17 de março de 2017 em 23:47
    Permalink

    Excelente profissional, metodologia fantástico!!
    Oss!

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 00:58
    Permalink

    mestre podria especificar cada punto por favor..obrigado.

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 04:39
    Permalink

    Oss Mestre ,em primeiro lugar parabéns pelo trabalho e empenho para melhorar sempre nosso esporte. E tbm por conseguir o sucesso de ter uma equipe multi campeã 11 x ,sou fã de sou trabalho, e um dos meus ídolos é o MG . O método se repete para alunos iniciantes naquela semana? Bandeira de equipe influencia no sucesso da academia?

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 10:59
    Permalink

    Bom dia!

    Prezado mestre Fábio, tudo bem?
    Achei o texto muito interessante, mas fiquei com uma dúvida: como definir o programa em níveis? O que deve compor cada nível?
    Um grande abraço
    Ossss

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 12:39
    Permalink

    As escolas tem diferentes métodos de ensino, em minha escola o iniciante fica no programa 1 por 60 aulas! A bandeira influencia no sentido de suporte técnico como um método ja definido para que vc não precise criar seu próprio programa o que não é uma tarefa fácil, quando vc entra em uma equipe estruturada ela deve lhe fornecer esse material, abs

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 12:41
    Permalink

    vc precisa ter um programa de como você acha que o jiu jitsu deve ser ensinado, vamos falar da divisão de níveis no próximo texto, abraço

    Resposta
  • 18 de março de 2017 em 18:18
    Permalink

    Oss Fábio, Bruna Ribeiro da Atos. Coordeno uma academia (unidade Team Nogueira Ribeirão) e muito do que disse, é o que tento implantar aqui.
    Achei todos os tópicos muito pertinentes e interessantes, com certeza ajudará muita gente.
    Tomarei a liberdade de dar uma opinião: tenho a formação acadêmica (Ms. EF), e acredito que no tópico “Treinar professores e instrutores” é fundamental abordar estratégias de ensino e aprendizagem motora, aliadas a didática, podem fazer muita diferença em uma estrutura de aula coerente com a necessidade individual e coletiva da turma.
    Abraço e parabéns pelo trabalho.

    Resposta
  • 20 de março de 2017 em 10:56
    Permalink

    Sou Camila Garcia, iniciante na modalidade, recém faixa azul, meu irmão é faixa preta (de outra equipe) e tenho diversos questionamentos ainda em mente, o fato de ser professora de educação física com certeza influencia algumas das questões, algumas delas com certeza serão comentadas nos próximos tópicos e outras respondidas nesses itens, e se não forem, ja mw sinto mto a vontade pra perguntar. Parabéns pela carreira, e principalmente pela humildade de multiplicar os conhecimentos e experiências como forma de valorizar a modalidade e não apenas ter lucro. Admirável essa atitude.

    Resposta
    • 20 de março de 2017 em 11:56
      Permalink

      Camila espero que eu consiga esclarecer suas duvidas nos próximos textos. Muito obrigado pelo comentário

      Resposta
  • 23 de março de 2017 em 15:04
    Permalink

    Fábio,

    meu nome é Roberto, tenho 38 anos e pratico a arte suave há quase 6 anos. Sempre enxerguei a falta de metodologias de ensino nas academias de Jiu-Jitsu.
    Considero honestamente seus textos os melhores que encontramos escritos em português.
    Acredito que você contribui de forma relevante e significativa pro bem do Jiu-Jitsu.
    Quando veremos Fábio Gurgel fazendo seminários em Goiânia / Brasília?
    Abraços,

    Roberto Vinhote

    Resposta
    • 23 de março de 2017 em 19:10
      Permalink

      Obrigado Roberto devo estar em Goiânia em breve para um seminário na Alliance Goiania, espero lhe conhecer pessoalmente por lá, assim que tiver a data vou divulgar, abs

      Resposta
  • 23 de março de 2017 em 17:33
    Permalink

    Fábio, e como você sugere esse plano de aulas quando você inicia uma academia com poucos alunos, tendo metade em iniciantes e outra metade graduados ? Pergunto isso porque hoje em dia abrir uma academia já com uma quantidade significativa de alunos é difícil, e os poucos que começam são entre iniciantes e graduados, e aí você precisa atender a todos ali para que não desmotivem.

    Resposta
    • 23 de março de 2017 em 19:12
      Permalink

      Licurgo,
      nao importa a quantidade de alunos, se vc no inicio tiver que dar aula para um aluno que assim seja, com o tempo e sua dedicação os alunos apareceram e vc tera uma academia pronta para recebe-los, abs

      Resposta
  • 31 de março de 2017 em 12:28
    Permalink

    Mestre a aliança faz campo para atletas de outras equipes? Em tempo, manifesto minha admiração e respeito pela excelente trabalho em prol do Jiu jitsu. Oss

    Resposta
    • 31 de março de 2017 em 14:05
      Permalink

      Wellington obrigado! nossa academia é aberta para todos que quiserem treinar conosco, sem problemas! abs

      Resposta
  • 1 de abril de 2017 em 08:36
    Permalink

    Muito Bom dia Mestre Fabio Gurgel, tenho uma pequena pergunta. Na minha academia onde trabalho e sou aluno,mais de 90% dos alunos levam o jiujitsu como hobby e não competição, costumam treinar todas as noites no horário mais cheio do jiujitsu. E os competidores treinam junto com todos, pois o horário do meio dia não funciona aqui pois ja fizemos o teste 3x. E todos os competidores trabalham durante o dia. Como vou fazer horários separados para essas turmas sendo que talvez a maioria não consiga continuar treinando da mesma maneira? Obrigado.

    Resposta
    • 1 de abril de 2017 em 09:14
      Permalink

      Vitor as vezes uma pequena variação no horário não atrapalha a turma, por exemplo se vc ao invés de uma turma de 1:30 criar duas de 1 hora vc mexe pouco na rotina dos alunos e pode oferecer 10 aulas ao invés de 5, pode-se ainda alternar os dias para diferentes níveis, dessa forma todo mundo teria um atendimento mais apropriado, obrigado por seu comentário e bons treinos!

      Resposta
  • 13 de abril de 2017 em 10:44
    Permalink

    Fabio , treino jiu jitsu a 18 anos e nunca tive acesso a este tipo de informação.
    Muito obrigado por dividir seus conhecimentos, tenho certeza que é uma grande oportunidade de crescimento para todos!

    Resposta
  • 31 de maio de 2017 em 09:18
    Permalink

    Olá Mestre, sou professor de Educação Física e praticante de Jiu Jitsu. Vc ou a Alliance tem algum tipo de curso ou capacitação? Não sou professor, apenas praticante, mas sei a importância de entender a aprendizagem de forma mais ampla e baseada em pilares sólidos. Admiro muito o trabalho de vcs.

    Obrigado

    Resposta
  • 9 de junho de 2017 em 09:25
    Permalink

    Grande Mestre Fábio Gurgel, tudo bem com o SR.?
    Perdoe-me a minha inconveniência mas, haveria alguma possibilidade de nos comunicarmos via celular?
    Preciso muito dessa experiência do Sr.
    Desde já agradeço a atenção e deixo um grande abraço.
    OSS.

    022 99978-0657

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 00:13
      Permalink

      Rafael, estou fora do brasil mas fique a vontade de se comunicar por aqui mesmo, sou eu o único que tem acesso as mensagens e as respondo pessoalmente também
      abs

      Resposta
      • 15 de junho de 2017 em 08:08
        Permalink

        Obrigado pela atenção Mestre, grande abraço.
        OSS.

        Resposta
  • 11 de junho de 2017 em 00:07
    Permalink

    Parabéns.. me apaixonei pelo Jiu jitsu através de uma felial da Alliance. . Mas infelizmente ela não segue as normas que leio nesta página. Hoje nao faco mais parte e nem indico a ninguém mas na minha cidade. Mas vejo nessa pagina que o grupo Alliance merece meu respeito!

    Resposta
    • 11 de junho de 2017 em 00:12
      Permalink

      Ola Roberta, obrigado por seu comentário, em que cidade você mora? procuramos orientar todas as escolas da equipe para que entreguem o melhor jiu jitsu aos alunos, sito muito que sua experiência não tenha sido boa!
      abs
      FG

      Resposta
  • 20 de setembro de 2017 em 00:34
    Permalink

    Oss grande mestre Fábio gurgel! Sou faixa preta mas devido a várias lesões, não participo oficialmente de nenhuma competição à mais ou menos 12 anos! Hoje tenho 40 anos e à 30 estou nessa arte! O que eu gostaria de saber é se haverá em um futuro próximo um seminário com esses tópicos em BH-MG, agradeço a atenção e desculpe o incomodo!

    Resposta
    • 20 de setembro de 2017 em 17:41
      Permalink

      Oi Watson,
      nao tenho nada marcado para Belo horizonte ainda mas quem sabe se houver procura será um prazer estar ai com vocês
      forte abraço
      FG

      Resposta
  • 14 de outubro de 2017 em 22:25
    Permalink

    Fabio procuro um jiu jitsu focado em defesa pessoal e fiz umas aulas com a competente Mayra Mazza ,e gostaria de saber se na Aliance tem esse foco ou é apenas competição. Moro pertinho da academia onde a mayra da aula mas tbm fiquei interessado nesses 36 métodos essencial de defesa dos gracie . Pois e apenas focado nisso, enfim consigo na Aliance e treinando com a mayra alcançar esse objetivo?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *